Skip to content
November 25, 2010 / vitorcaldi

Palmeiras eliminado da Copa Sulamericana

Eu estava guardando o primeiro post sobre futebol para uma possível comemoração do título da Sulamericana…doce engano. Após uma campanha com cara de Felipão, o Palmeiras chegou as semi-finais e colocou um pé na final ao vencer o Goiás na casa do adversário, pelo placar magro de 1 x 0. Eu, pessimista irreversível, estava com uma pulga atrás da orelha, mas realmente achava pouco provável acontecer o que se passou no Pacaembú ontem, dia 24 de novembro. Contudo, é sempre bom lembrar que o Palmeiras é o time das causas impossíveis, tanto para o bem quanto para o mal.

O primeiro confronto do Palmeiras na Copa Sulamericana foi contra o Vitória-BA e, num jogo em que o Palmeiras atuo medonhamente, fomos derrotados pelos baianos por 2 x 0. Naquele momento eu já abri mão da Copa Sulamericana, pois achava impossível que aquele time bizarro vencesse em São Paulo por 3 gols de diferença. E vencemos. Com dois gols de Tadeu e um golaço de falta de Marcos Assunção.

A campanha e a empolgação com a Sulamericana foi crescendo, e o Brasileirão foi ficando de lado. Cada vez mais difícil de chegar entra os 4 primeiro colocados, apostamos todas nossas fichas na competição continental e abrimos mão da nacional. Estava tudo dando certo, até que ontem, por motivos que eu ainda não entendi, fomos eliminados pelo Goiás. Sim, pelo rebaixado Goiás. Sim, pelo Goiás do “craque” Rafael Moura e companhia.

A derrota de ontem foi não só vergonhosa, mas foi também devastadora para o Palmeiras. Alguns podem achar que estou sendo muito apocalíptico, mas a verdade é essa. Essa derrota não só encerrou um ano de futebol pífio e nenhuma conquista (a nossa maior conquista, por ironia, será uma derrota. A de domingo, contra o Fluminense) mas também comprometeu o trabalho de 2011. O Palmeiras buscou Felipão, com um salário astronômico, para uma possível Libertadores em 2011. Não é segredo para ninguém que a situação financeira do Palmeiras não é das melhores e, ao não conseguir a sonhada classificação, não vej oa diretoria montando um time decente para a próxima temporada.

Além do mais, o time perde poder de barganha com patrocinadores que estariam mais felizes em ver suas marcas estampadas em um jogo de Libertadores em Buenos Aires do que um jogo do Paulistão em Sertãozinho ou da Copa do Brazil em Quixeramobim.

Felipão, claro, não tem culpa sozinho. Ninguém faz milagre com um time pernas-de-pau como o Palmeiras. Márcio Araújo? Lincon? Tadeu? Dinei? Rivaldo? Esses, e outros que felizmente saíram no meio do ano, não são e nunca serão jogadores suficientes para vestir a camisa do Palmeiras. Não são só jogadores fracos, são péssimos. Márcio Araújo é um dos piores que vi na minha vida, dá pena de ver esse rapaz jogando. Caso o Palmeiras mantenha Felipão, que monte no mínimo um time mais competitivo para o próximo ano. Acho difícil nossa incompetente diretoria conseguir realizar algo positivo para o ano que vem e, enquanto isso, quem sofre é o torcedor Palmeirense, já se acostumando ao time se apequenando ano após ano.

Pq eu digo se acostumando? Por ouvir coisas do tipo: “Estou orgulhoso do Palmeiras…mostrou garra”. Porra, garra? Contra o Goiás? Eu entenderia se fosse uma final de Libertadores, como a de 2000 contra o Boca Jrs em que o Palmeiras com o time muito inferior só perdeu pela mão do juíz. Mas agora me falar de garra contra o Goiás? É muito pra minha cabeça.

Meu estômago tá doendo desde a hora do jogo. É melhor eu largar isso de vez ou me conformar em ter uma úlcera.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: