Skip to content
January 24, 2011 / vitorcaldi

Everyone plays!

Esse fim de semana decidi por a mão no bolso e comprar uns créditos para usar na Playstation Network. Por U$ 2,99, peguei o jogo Angry Birds, que já vem fazendo bastante sucesso nos IPods, IPhones e IPads da vida. O jogo é de uma simplicidade absurda. Você tem uma porção de pássaros (que estão realmente com raiva) e com esses pássaros precisa acertar alguns porcos de uma fazenda. Para destruir os porcos e as barreiras que os protegem, você dispõe de várias “armas”. Um pássaro explosivo, um que se divide em três, etc. Em uma era onde a indústria de games já superou Hollywood em termos financeiros, e onde os jogos ficam cada vez mais elaborados, é impressionante como um joguinho desse pode viciar. O resultado do download de Angry Birds foi horas de jogatina em que eu e minha namorada tentamos livras os pássaros dos tiranos suínos.

A simplicidade as vezes é esquecida e as produtoras de games estão tão fissurradas em criar roteiros absurdos, gráficos absurdos e tudo mais e esquecem de algo primordial nos video-games: a diversão.

Claro que jogos que parecem mais um filme, como Heavy Rain, são muito bem vindos. Esse jogos é uma obra de arte. Contudo, as vezes bate uma saudade de quando o video-game não tinha um sistema operacional. Era só pegar a fita (ou cartucho, como alguns dizem), colocar no seu Super Nes e sair jogando Super Mario World. Pulando nas cabeças da tartarugas para salvar a princesa. Se a fita não pegasse, não precisava levar na assistência técnica e não era problema no software não sei do que não sei das quantas. Era só assoprar. Se não funcionasse, era só passar cuspe (só eu fazia isso?). Com o aprimoramento de gráficos e possibilidade de criar roteiros complexos, os jogos foram se distanciando das crianças.

Eu, nos meus 5 ou 6 anos, pegava meu Phantom System para jogar Contra ou Double Dragon. Não consigo imaginar uma criança ligando o já complicado sistema do Playstation 3 para jogar um mais complicado Metal Gear. Ainda mais se o pimpolho for um brasileirinho que ainda não fala inglês (hoje jogar um desses jogos sem a mínima noção de inglês deve ser realmente complicado). O Nintendo Wii conseguiu trazer um pouco de volta o video-game para todos. A diversão não fica mais só para os gamers hardcore e aos poucos opções para jogadores menos xiitas aparecem. Mesmo jogos que exigem um pouco mais de habilidade do que o tênis do Wii Sports são bem vindos, como os jogos de música estilo Guitar Hero, Rock Band, etc.

Uma nova geração de jogos aparecem para abrangir esse mercado. O susto que a Big N deu na Sony e Microsoft fizeram essas gigantes repensarem que o video-game é, antes de tudo, diversão, e os lançamentos de Move para o PS3 e o Kinect para o X-Box servem para provar isso.

Não entendam esse post como nostalgia ou saudosismo. Muito pelo contrário. Adoro novos jogos e fico embasbacado com jogos bonitos como o Heavy Rain ou Read Dead Redemption. Mas também acho legal um jogo que tenha o simples dever de divertir.

Advertisements

3 Comments

Leave a Comment
  1. Dani / Jan 24 2011 2:05 pm

    angry birds rules pq só tem q apertar um botão.

  2. BUZZETTI / Jan 24 2011 2:30 pm

    Concordo plenamente, os jogos modernos são tão complexos que acabaram por limitar os usuarios
    Torço para que nunca acabe os jogos simples , onde todo mundo joga sem o menor conhecimento do jogo.

  3. Cocô Cocô / Jan 28 2011 11:13 am

    Cocôzão, tem que atualizar maisss!!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: