Skip to content
April 18, 2011 / vitorcaldi

Virada Cultural 2011

Todo ano é a mesma coisa. Anunciam a Virada Cultural e nego começa a falar do perigo e da “maloqueirada” que frequenta o evento. Eu, pela terceira vez fui, e dessa vez saí no prejuízo. Além de não ter conseguido ver o show dos Misfits, que foi o principal motivo de ter ido, ainda tive meu celular furtado (e isso já tá me dando uma dor de cabeça…). Porém, não tem como condenar o evento não. Dos problemas que fiquei sabendo, principalmente no show do Misfits, não temos como culpar a realização do evento. A briga que saiu no show, segundo disseram, já havia sido marcada anteriormente por carecas e punks. Um show de uma banda renomada como o Misfits, de graça, ia levar todos os “roqueiros” de São Paulo. Lá via-se desde fãs do Misfits caracterizados até outros com camisas do Iron Maiden. Ou seja, tava todo mundo lá para ver uma banda famosa. Não tinha como não dar merda.

Agora, o que eu acho um absurdo, é nego por aí falando tão mal da Virada Cultural e reclamando que o evento deveria acabar. Eu, pelo contrário, acho que a Virada deveria acontecer mais de uma vez no ano! Mesmo que não fosse possível fazer frequentemente um baita evento como é o anual, mas que se fizesse numa escala menor mais vezes e um enorme por ano. A programação da Virada está cada vez melhor e cada vez mais completa. Esse ano atendeu até mesmo o público nerd, que pode jogar RPG no meio do Anhangabaú.

Quanto à segurança do evento, eu sinceramente não vi grandes problemas. Claro que um lugar com um monte de nego bêbado, sempre haverá um espírito de porco, mas nada realmente grave. Eu, que tive meu celular furtado, não vejo isso como problema do evento ou do “público que frequenta”. O furto aconteceu lá, mas poderia ter acontecido no metrô, num show pago, no estádio ou em qualquer lugar que tivesse aglomeração.

Aos que criticam tanto a Virada Cultural, só posso lamentar a atitude. Devemos exigir que cada vez mais tenhamos oportunidades como a Virada Cultural, pois o acesso à cultura, música, diversão e arte não deve ficar somente para quem tem 300 reais para pagar num show.

Advertisements

12 Comments

Leave a Comment
  1. Gabi / Apr 18 2011 11:12 am

    Estava procurando noticias sobre a virada cultural e encontrei seu blog.. Estou em busca de alguma noticia que possa me informar se o cara que eu vi ser espancado no show do Misfits esta vivo.. Vi ele ser espancado até desmaiar por uns 10 punk e entrei em estado de choque. Concondo com vc que o evento é muito bom tem muito conteudo, mas o problema infelismente são as pessoas que não sabem viver. Crianças, famílias unidas se divertindo e de repente um cara sendo espancado até desmaiar. Maldade no caração.

    • vitorcaldi / Apr 18 2011 11:19 am

      Triste, Gabi. Como vc disse, era um evento com crianças, famílias e etc.
      Eu fiquei a maior parte do tempo no palco do cover dos Beatles e lá sim o clima estava ótimo. Molecada burra procura motivo pra brigar em qualquer lugar.

  2. Petta / Apr 18 2011 12:37 pm

    Concordo contigo!!! Só ficar panguando que nada acontece, foi a quarta virada que eu fui e nunca tive problemas!!!
    E eu vi Misfits!!! Hehehe

    • Petta / Apr 18 2011 12:38 pm

      * não ficar panguando!!! Faltou o não…

  3. Dani / Apr 18 2011 1:04 pm

    Eu, particularmente, não curto aglomerações. gosto de sair de casa pra ver algo que realmente valha a pena. mas, por exemplo, eu não pagaria pra ver misfits, mas veria de graça numa boa. acho que o legal da virada é levar até você coisas que você talvez ache legal mas não pagaria algum dinheiro pra ver sabe (ex: marina lima). infelizmente, chegou uma hora que até o palco dos beatles tava lotado demais, com gente já muito chapada, e o final da história a gente sabe. gostaria de ter andado mais pra ver mais coisa, mas parece que as vezes nego faz questão de estragar um evento que poderia ser bem mais legal.
    o problema, como vc disse, não é o evento – que é bem estrututado, pensado e organizado – mas são os espiritos de porco que fazem questão de estragar o que é bom.

  4. Karina Lopes / Apr 18 2011 3:18 pm

    O que deveria acabar é a FALTA DE EDUCAÇÃO E IGNORÂNCIA das pessoas, que reclamam da pobresa como se isso fosse o motivo para se defenderem da falta de carater de cada um …..

    Concordo com vc … Vi ….bju

  5. Retalhador / Apr 18 2011 9:47 pm

    …Cara, curto Misfits a pelo menos duas décadas e posso dizer que em todas as apresentações que presenciei da banda aqui no Brasil, houve alguma confusão. Isso é pelo simples fato do som da banda agradar a todas as tribos urbanas; ninguém nem punks, nem carecas, nem pós-punks (os ditos góticos), nem bangers e todo tipo de “from hell”, absolutamente ninguém quer ficar de fora de um acontecimento destes,(é claro que por serem donos de acordes mais tribais agradam mais os punks e seus arqui-rivais os carecas) a grande mídia precisa entender que essas tribos precisam “pogar” em “seu espaço”, para liberarem uma energia, que se liberada em outro lugar poderia causar danos a pessoas que nem sabem que essas tribos existem, foi o que aconteceu no Jabaquara domingo passado um pouco antes da apresentação do Misfits, um encontro casual antes da roda de pogo e pronto lá se vão dois heavis para o Sabóia ( o PS do Jabaquara).
    A violência gratuita é sempre lamentável e imbecis intelectualóides que saem armados de casa devem mesmo apodrecer na cadeia, más o caso não é este, o caso é que estes comentáristas de jornalecos televisivos, me dão nos nervos, nunca leram e nem viram nenhum estudo a respeito e acham que todos os carecas são “White-powers” neo-nazistas 88 ( heil hitler) e na verdade não o são, além dos simpatizantes da “KKK”, existem os SP OI (carecada da cidade de São Paulo), os Carecas do ABC e os Carecas do Subúrbio, todos com membros miscigenados em suas fileiras, além de que estes são quase todos nacionalistas e alguns frequentam a Santa Missa todos os domingos, são pais de famílias exemplares (não bebem, não fumam e não traem), cuidam uns dos outros e da sociedade como um todo ( a exemplo de medievais tribos nórdicas).
    Tribos Urbanas (a menos que cometam crimes, não são caso de polícia), são sim um caso de sociologia, que devem e precisam ser estudadas, parabéns pela abordagem do blog aproveite e auto-didate-se…
    ….se precisar estaremos no “Front”.

    • vitorcaldi / Apr 19 2011 7:55 am

      Amigo, obrigado pelo comentário!
      Concordo com vc. Totalmente. A imprensa mostra termos como “punks” e “skinheads” generalizando, como se todo punk fosse vagabundo e como se todo skinhead fosse simpatizante do nazismo. Jamais vão fazer uma matéria mostrando a origem do punk e a origem dos skinheads que nós, como gostamos de música e vamos atrás, sabemos que não tem nada a ver com nazismo, na verdade, muito o oposto disso.
      E, como eu disse, o único problema que teve na virada, até onde vi, foi o do show do Misfits. Infelizmente, esse tipo de coisa é “normal” em shows como esse, justamente pelo motivo que nós falamos, pela banda atrair vários tipos de tribos em seus shows. A minha intenção nesse post foi mostrar que o que é apresentado na imprensa de forma geral, de que a Virada Cultural só atrai bandido, é mentira. Essa é a imagem passada e essa é a imagem que a classe média compra. Nosso prefeito é um desgraçado que, se pudesse, acabaria com qualquer direito ou diversão para a população mais pobre. A virada deveria é ser extendida, e não extinta

      Abs!

  6. Laís / Apr 19 2011 11:18 am

    Eu não gosto da Virada Cultural. Mas é uma questão que eu defendo como não ser público-alvo do evento. Tenho medo do centrão mesmo durante o dia, não me arriscaria a passar a noite inteira nas ruas mal-iluminadas.
    Concordo com a Dani que tem o lance de ver de graça aquilo que eu até gosto, mas não pagaria pra ver, tipo Rita Lee, Marina Lima etc e tal. Quanto aos nerds que jogaram rpg no anhangabaú, não é a primeira vez. Ano passado também teve, bem como a parada cosplayer.
    Fui obrigada a ir à Virada ano passado e escolhi uma programação mais leve e indoors. Fui na cinemateca, nos sescs e na virada cinegastronômica do finado Belas Artes. Mas, ao final do evento, estava eu extremamente esgotada e com níveis altíssimos de irritação.
    Acho importante que exista a Virada Cultural de São Paulo, a Virada Paulista, a Virada Esportiva e a Virada Esportiva Paulista, mas realmente, não sou público pro evento. Aplaudo, entretanto, a iniciativa da dona Marta que trouxe pro Brasil a Nuit Blanche e ao atual governo por ter mantido o evento.

  7. Paulo / Apr 20 2011 9:40 am

    Eu curti bastante o evento. Fui no show da Rita Lee, no stand-up do Gentilli Beatles Cover e até no cinema do Zé do Caixão. A “brincadeira” toa me custou R$ 600,00, já que tive meu celular recém adquirido furtado por um arrastão que houve no local (nem comecei a pagar o cel ainda).
    Por isso, concordo com o que disseram… Em todo local/evento haverá marginais, bandididos e/ou drogados que roubam pra sustentar o vício.

  8. lapunk / Apr 21 2011 3:46 pm

    antiskins

  9. Felipe / Apr 26 2011 4:35 pm

    A virada cultural é bem mal frequentada.

    PS: Tive meu celular furtado também.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: